março 15 2024 0Comment

Dia do Consumidor: dicas de consumo consciente no condomínio

15 de março. Dia do Consumidor. 

Já ouviu falar nessa data? Este dia é muito aguardado por inúmeros brasileiros que não querem esperar a Black Friday para comprar alguns produtos.

Para além do Dia do Consumidor, muitos lojistas realizam a Semana do Consumidor, oferecendo descontos de até 80% em diversos itens para alavancar suas vendas.

De acordo com uma pesquisa do PicPay, cerca de 64% dos brasileiros pretendem fazer compras no Dia do Consumidor, a maioria de: roupas, calçados e acessórios; eletrodomésticos; alimentos e bebidas; eletrônicos; e itens de farmácia, beleza e perfume.

Enquanto uns pensam em comprar, outros estão inadimplentes. Segundo levantamento realizado pela Serasa, o número de inadimplentes aumentou em 2024: agora são 72,07 milhões de pessoas com dívidas.

E um dos principais motivos para tantas dívidas é a falta de consumo consciente

Sabe, aquele momento que você vai ao shopping só “bater perna” e compra um produto que não precisa? Se isso acontecer com frequência, pode ser que você esteja inadimplente…

Por isso, o consumo consciente é tão importante. Na vida pessoal e na vida condominial, aliás.

Continue a leitura para entender o que significa consumo consciente e como esse termo se aplica ao seu condomínio.

O que é consumo consciente?

Infelizmente, muita gente vive sua vida achando que alguns recursos não vão acabar. Como a água. 

Porém, não é porque no Brasil temos água com abundância que todo o resto do mundo também tem. Ledo engano. 

O consumo consciente é uma das principais diretrizes para viver uma vida sustentável. É a forma como os recursos são utilizados, pensando em maneiras de evitar o desperdício.

Porém, muito mais do que economizar ou evitar desperdícios, é também pensar em como aquele recurso foi produzido e como deve ser descartado.

E o primeiro passo para fazer um consumo consciente é se perguntar: “eu realmente preciso deste produto que quero comprar?”.

Ao fazer essa autoanálise, é possível evitar o consumo excessivo, como um armário cheio de roupas, em que nem todas serão usadas, por exemplo. 

Mas, como o consumo consciente se relaciona com o dia a dia condominial?

Simples! Ao minimizar os impactos do consumo no planeta, é possível dar mais valor a recursos imprescindíveis como a água, energia elétrica, petróleo e outras matérias-primas que fazem a diferença  para a vida em condomínio. 

Confira alguns benefícios de ter um consumo consciente:

  • Bem-estar animal
  • Economia financeira
  • Redução do desperdício
  • Preservação das florestas
  • Valorização dos direitos humanos
  • Minimização dos impactos ambientais
  • Contribuição para a preservação dos recursos naturais

Consumo consciente no condomínio

Aproveitando que estamos falando sobre consumo consciente no condomínio, o que toda a comunidade pode fazer para viver com mais sustentabilidade?

Que tal começar pelo básico? 

COLETA SELETIVA!

Individualmente, cada brasileiro gera 381 kg de lixo por ano, em média. Isso significa mais de um kg por dia. 

A coleta seletiva em condomínios é uma tarefa a ser feita por todos os moradores, resultando em descarte correto de todo o lixo, de acordo com cada tipo de material:

  • RESÍDUO – descartes que ainda tem utilização, transformados através da reciclagem ou da reutilização
  • REJEITO – materiais que não podem ser usados novamente

Dito isso, a coleta seletiva deve ser dividida em quatro tipos:

Lixo úmido | Lixo seco | Lixo reciclável | Lixo orgânico

Assim, foram estabelecidas cores para designar o tipo de lixo em cada lixeira coletora:

  • AZUL – papéis 
  • VERDE – vidros
  • PRETO – madeira
  • AMARELO – metais
  • VERMELHO – plásticos
  • BRANCO – lixo hospitalar
  • ROXO – resíduos radioativos
  • LARANJA – resíduos perigosos
  • CINZA – materiais não reciclados
  • MARROM – resíduos orgânicos (comida)

LÂMPADAS DE LED

Um método simples e de baixo custo é trocar as lâmpadas antigas pelas de LED.

Algumas das vantagens são:

  • Maior vida útil (+ 50 mil horas)
  • Menor consumo de energia
  • Baixa manutenção

Mas sempre faça um planejamento estrutural e orçamentário antes de instalar.

ECONOMIA DE ENERGIA ELÉTRICA

Ao sair do ambiente, apague as luzes. Evite deixar luzes acesas enquanto todos estiverem dormindo. 

Ao ajustar a temperatura do ar-condicionado entre 22 e 24°C, é possível gerar até 50% de economia no consumo de energia.  Não se esqueça de desligá-lo ao sair do ambiente!

Evite deixar aparelhos eletrônicos ligados quando não houver necessidade.

Aproveite a luz do sol para iluminar o ambiente, o que proporciona economia de energia e melhora o bem-estar.

Excessos na utilização de ferro elétrico, chuveiro e máquina de lavar, aparelhos considerados de alto consumo, fazem o reloginho andar mais depressa, principalmente nos horários de pico.

Alguns eletrodomésticos muito antigos podem estar consumindo muita energia elétrica. Isso é bastante comum com a geladeira e a máquina de lavar. Fique atento!

Deixe ligada a notificação e o toque para quando seu celular estiver 100% carregado e, dessa forma, evite que ele passe longos períodos carregando desnecessariamente. Isso inclusive vai ajudar a prolongar a vida útil da bateria.

ENERGIA FOTOVOLTAICA

Com o alto custo da energia elétrica fornecida pelas concessionárias, diversos condomínios implantaram sistemas de fornecimento deste tipo, principalmente após a resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) 482/2012, que permitiu ao brasileiro gerar sua própria energia elétrica de fontes renováveis ou de cogeração qualificada, e até receber créditos sobre o excedente produzido.

Benefícios da energia fotovoltaica:

  • Redução na conta de energia elétrica
  • Equipamento durável, pois os painéis solares duram até 25 anos
  • Custo previsível, pois não está sujeito aos aumentos de custos ou bandeiras tarifárias de concessionárias
  • Ecologicamente correta, pois utiliza uma fonte inesgotável de energia e que não polui o meio ambiente
  • Pouca manutenção, verificando-se normalmente os conectores e equipamentos como inversores

Dia do Consumidor: dicas práticas para ser mais consciente na sua forma de consumir

  • Planeje suas compras
  • Valorize o comércio local
  • Prefira produtos reutilizáveis
  • Fique atento a geração de lixo
  • Doe o que você não quer mais
  • Não compre produtos falsificados
  • Conheça a empresa de quem está comprando
  • Valorize iniciativas de responsabilidade social das marcas

Ah, lembra que comentamos sobre a água não ser um recurso infinito? 

Nós não esquecemos de falar dela, não. Clique aqui e confira o que você pode fazer para evitar o desperdício de água.

leonardo

Depto. de Comunicação - Grupo Zangari